Atriz Virginia Cavendish

Compartilhe famosos, filmes, trailers e séries

Virginia Cavendish Moura, mais conhecida apenas por Virginia Cavendish, é uma atriz, apresentadora de TV e produtora brasileira, nascida em 25 de novembro de 1970, tendo, em 2018, a idade de 47 anos.

É muito conhecida por ter atuado em novelas e filmes populares, principalmente O Auto da Compadecida (2000), famosa comédia brasileira adaptada da obra de Ariano Suassuna, considerado um dos melhores filmes já lançados no país.

Virginia nasceu na cidade de Recife, em Pernambuco. É filha de Romero Marinho de Moura e da famosa tradutora e professora Sueli Pessoa Cavendish, que também foi assessora de Miguel Arraes, ex-governador de Pernambuco.

Virginia Cavendish Carreira

A atriz Virginia Cavendish começou sua carreira cedo, aos 17 anos de idade, em alguns palcos de sua cidade natal, atuando em peças de diretores como João Falcão e Moacyr Góes. Para aprimorar suas habilidades artísticas, frequentou aulas de teatro desde o colégio.

Sua carreira foi alavancada no final da década de 1980, quando sua imagem começou a aparecer nas telas do cinema brasileiro. Sua primeira aparição aconteceu no filme Batom (1988), com direção de Ana Paula Portela.

A maioria de seus papéis no início de sua carreira foi em curtas-metragens, mas não demorou muito para que passasse a chamar a atenção dos críticos e conseguisse seus papéis em longas, já em 1996.

Virginia Cavendish Filmes

Seu primeiro grande trabalho aconteceu no filme Corisco & Dadá, obra baseada na vida de Corisco, um cangaceiro pertencente ao bando do famoso líder Lampião. O filme fez sua estreia em 1996. Seu próximo papel em um filme aconteceu quatro anos depois, com O Auto da Compadecida, onde interpretou a personagem Rosinha, trabalhando ao lado de grandes nomes como Matheus Nachtergaele e Selton Mello.

Sua aparição nesse filme de grande sucesso alavancou sua carreira. Foi um dos filmes mais vistos nos cinemas no ano de 2000 e ficou famoso em diversos países, principalmente aqueles da América do Sul.

Virginia Cavendish

Virginia interpretou Rosinha no clássico filme O Auto da Compadecida, de Guell Arraes, de 2000.

Em 2003, Virginia Cavendish apareceu em Lisbela e o Prisioneiro no papel da personagem Inaura, uma mulher casada que queria trair seu marido com o personagem principal. O filme foi dirigido por Guel Arraes, diretor com quem Virginia já havia trabalhado anteriormente, em O Auto da Compadecida, e com quem tinha se relacionado, até romperem em 2001.

O filme foi recebido muito bem pela crítica, com muitos elogios acerca de sua boa trilha sonora, composta por músicas de grandes nomes como Caetano Veloso, Zé Ramalho e Elza Soares.

Em 2015, Virginia participou dos filmes Califórnia e Até que a Casa Caia. Sua última aparição no cinema se deu em Através da Sombra, no papel de Laura. O filme de suspense foi inspirado na obra de Henry James, A Volta do Parafuso.

Virginia Cavendish Novelas

Sua primeira aparição em uma telenovela se deu em Andando nas Nuvens, uma novela das sete escrita por Euclydes Marinho, como a personagem Patrícia.

Em 2000, interpretou Bárbara Maciel em O Cravo e a Rosa, de Walcyr Carrasco, novela exibida às 18 horas na emissora Rede Globo e baseada na obra A Megera Domada, de Shakespeare. No ano seguinte, apareceu como Maria Leopoldina em As Filhas da Mãe, escrita por Sílvio de Abreu.

Fez uma participação especial em 2004 na novela de grande sucesso Da Cor do Pecado e depois, no mesmo ano, em Começar de Novo. Cinco anos depois viveu Selma Magalhães em Caminho das Índias.

Virginia Cavendish Séries

Durante sua carreira, Virginia participou de diversas séries famosas. Uma delas, exibida pela Rede Globo, foi adaptada e virou um filme de grande sucesso: O Auto da Compadecida.

Mas a aparição de Virginia nas séries de televisão começou no ano anterior, com Dona Flor e Seus Dois Maridos. Participou também da minissérie Labirinto, exibida no mesmo ano, onde trabalhou ao lado de Malu Mader e Fábio Assunção.

Também participou de A Grande Família (2004), Carga Pesada (2005) e Mandrake (2005), série da HBO. No ano seguinte, em 2006, a atriz trocou de emissora, assinando um contrato com a Rede Record para trabalhar em uma série baseada em um filme de 2001 de mesmo nome, Avassaladoras, onde Virginia interpretou a personagem Teresa, uma mulher executiva que, ao passar dos trinta anos, se desespera por não ter constituído uma família. A série foi dirigida por Mara Mourão.

Ela foi exibida apenas por uma temporada, sendo cancelada pela Rede Record.

Em 2008, Virginia voltou para a emissora Rede Globo e fez uma participação especial na série Casos e Acasos, produzida por Daniel Vincent.

Em 2010, participou do seriado Ó Pai Ó. Outras séries que marcaram sua carreira foram: Malhação ID (2010), Malhação Conectados (2011), As Canalhas (2014), Nada Será como Antes (2016) e A Cara do Pai (2016).

Seu último trabalho em uma série foi em 2017, na série A Vida Secreta dos Casais, produzida pela HBO e criada pela Bruna Lombardi. O enredo gira em torno das terapias alternativas para casais.

Virginia Cavendish Mandrake

Um dos papéis mais marcantes de sua carreira aconteceu na série produzida pela HBO, Mandrake, baseada nos livros de Rubem Fonseca. O primeiro episódio foi ao ar em 2005, com grandes nomes no elenco como Marcos Palmeira e Marcelo Serrado.

Virginia interpretou Verônica, a secretária do advogado criminal Mandrake (interpretado por Marcos Palmeiras). A série fez bastante sucesso e recebeu comentários positivos na época. Foi indicada ao Emmy Internacional na categoria de Melhor Série de Drama. A segunda e última temporada foi ao ar em 2007.

Virginia Cavendish TNT+Filme

A atriz foi também apresentadora do programa exibido pelo canal TNT, o TNT+Filme. O programa desafiava os telespectadores a decifrarem qual era o filme do episódio através de pistas exibidas durante o programa.

Virginia Cavendish Vida Pessoal

Virginia Cavendish foi casada com Miguel Arraes de Alencar Filho, mais conhecido como Guel Arraes, o diretor de filmes como O Auto da Compadecida e O Bem Amado. Os dois estavam em um relacionamento sério desde 1991. Em 1993, tem uma filha chamada Luísa Arraes, que seguiria mais tarde os passos da mãe, tornando-se também uma atriz.

A separação aconteceu em 2001, depois de dez anos de relacionamento. Não foi um término conturbado, visto que em eles trabalharam juntos dois anos depois, em 2003, com o filme Lisbela e o Prisioneiro.

Sua filha, Luísa, fez uma pequena participação nesse filme, no papel de dama de honra no casamento de Lisbela. Mais tarde, ela participou do filme Reza a Lenda, Boa Sorte e O Abismo Prateado. Na televisão, trabalhou na telenovela Babilônia e nas séries Louco por Elas, Justiça e Mister Brau. Seu último trabalho foi na novela Segundo Sol, em 2018.

Atualmente, Guel está em um relacionamento com Carolina Jabor, mas a atriz Virginia é sua colega de trabalho e declara que continua amiga do ex-marido.

No ano de 2003, começou a namorar o diretor Toni Vanzolini, conhecido por ter dirigido o filme Eu e Meu Guarda-Chuva, de fantasia e aventura juvenil. O relacionamento durou cinco anos.

Em maio de 2018, a atriz Virginia Cavendish preocupou seus fãs quando começou a sentir uma dor no peito e foi internada às pressas no Hospital Sírio-Libânes com arritmia cardíaca.

Porém, mais tarde, ao passar por uma bateria de exames, postou através das redes sociais que estava tudo bem e que os resultados do exame foram satisfatórios.

Leave a Reply