Ian Holm, o eterno Bilbo Bolseiro

Compartilhe famosos, filmes, trailers e séries

ian holmVocê pode não saber seu nome, mas com certeza vai lembrar de alguns dos seus papéis mais marcantes em filmes de grande repercussão. Mais do que um grande ator, Iam Holm é um construtor de personagens, que frequentemente nos brinda com seu talento em superproduções do cinema, como a trilogia “O Senhor dos Anéis” e “Hobbit”, de Peter Jackson.

Sim, é ele quem dá vida ao Bilbo Bolseiro na série de adaptações para o cinema da obra de J. R. R. Tolkien. Um sucesso que arremata mais de 60 anos de vida artística, no teatro, TV e cinema. Pelos serviços prestados às artes dramáticas no Reino Unido, Sir Iam Holm recebeu o título de Comandante da Ordem do Império Britânico, em 1989, e foi proclamado Cavaleiro pela Rainha Elizabeth II, em 1998.

Ian Holm Biografia

O ator britânico Ian Holm Cuthbert nasceu no distrito de Goodmayes, condado de Hessex, Reino Unido, em 12 de setembro de 1931. Filho de um psiquiatra (Dr. James Harvey Cuthbert) e uma enfermeira (Jean Wilson Holm), desde cedo sentiu inclinação para a arte dramática, quando seu pai o levou para assistir, pela primeira vez, a uma peça de teatro, “Os Miseráveis”, aos sete anos de idade.

No entanto, ele só começou a atuar em 1956, após concluir seus estudos na Royal Academy of Dramatic Art. Inicialmente no teatro, onde conquistou reconhecimento rapidamente e, a partir do final dos anos 1960, no cinema e na TV.

O início da carreira de Ian Holm

Ian Holm começou sua vida artística no teatro, nos anos 1960, como integrante da Royal Shakespeare Company, tendo atuado em várias peças do dramaturgo inglês, como “Rei Lear”, “Othelo” e  “Romeu e Julieta”. Entre outros prêmios no teatro, Holm conquistou um London Evening Award por sua atuação na peça “Henry V” e um Tony Award por seu papel na peça “The Homecoming”, de Harold Pinter.

Sua experiência no teatro mais tarde lhe daria a oportunidade de participar de várias adaptações de Shakespeare para o cinema, como “Henry V” (1989) e “Hamlet” (1990), de Mel Gibson , no papel de Polonius.

Ian Holm filmes

Ator respeitado no teatro, sua estreia no cinema e na TV foi relativamente tardia, com quase 40 anos, em pequenos papéis. Uma de suas primeiras atuações foi como Ricardo III na série War of Roses, da BBC. Em seguida, participou de “Nicholas e Alexandra” (1971), “Mary Stuart, Rainha da Escócia” (1971) e “Young Winston” (As Garras do Leão) (1972).

Mas o primeiro papel no cinema com o qual o ator despertou a atenção do público e da crítica foi no filme “Alien, o Oitavo Passageiro” (1979), em que interpretou o andróide Ash.

Dirigido por Ridley Scott, “Alien” foi uma revolução na temática de ficção científica no cinema, sendo o primeiro no gênero a trazer uma personagem feminina como protagonista (Sigourney Weaver). No filme, Holm contracena, entre outros, com os atores John Hurt, Veronica Cartwright e Yaphet Kotto(como o engenheiro chefe Parker). Sucesso de crítica e de bilheteria, “Alien, o Oitavo Passageiro” recebeu o Oscar de melhores efeitos visuais e três Saturn Awards (melhor filme de ficção científica, melhor direção para Ridley Scott e melhor atriz coadjuvante para Veronica Cartwright).

Depois de “Alien”, Ian Holm atuou em outro grande sucesso, “Carruagens de Fogo” (1981), papel com o qual conquistou um prêmio especial no Festival de Cannes, um prêmio da Academia Britânica de Filmes, como melhor ator coadjuvante e uma indicação ao Oscar na mesma categoria.

Seguiu-se uma fase de grandes e memoráveis interpretações, como em “Bandidos do Tempo”(1981), “Greystoke, a lenda do Tarzan” e “Brazil, o filme” (1985), dirigido por Terry Gilliam. Em “Dreamchild” (1985), dirigido por Dennis Potter, interpretou Lewis Carrol, autor do clássico Alice no País das Maravilhas.  A partir daí, foram dezenas de filmes, nos quais, seja em menores ou maiores papeis, deixou sua marca pessoal.

Ian Holm principais papéis

Além do androide Ash, em “Alien”, Ian Holm emprestou seu talento para a interpretação de tipos marcantes, como Napoleão , em “Bandidos do Tempo”,  padre Vito Cornellius, em “O Quinto Elemento” (1997), o  físico Sir Willian Withey Gull, de “Do Inferno” (2001) e finalmente, aquele que se tornou um de seus personagens mais queridos, o Bilbo Bolseiro, da trilogia O Senhor dos Anéis (“A Sociedade do Anel”/2001 e “O Retorno do Rei” /2003), além dos filmes  “O Hobbit: Uma Jornada Inesperada” (2012) e “O Hobbit : A Batalha dos Cinco Exércitos” (2012). Na trilogia, entre outros atores, Ian Holm contracenou com Cate Blanchet (Galadriel), Elijah Wood (Frodo) e Ian McKellen, como o inesquecível Gandalf.

Ian Holm Bilbo

Com uma filmografia extensa, que inclui sucessos como “Alien”, “Do Inferno”, “Carruagens de Fogo”, “O Regresso do Soldado”, “O Quinto Elemento”, “O Senhor das Armas”, “O Aviador”, dentre outros, o papel mais marcante de sua carreira e que o tornou ainda mais querido do grande público foi o do Bilbo Bolseiro na Trilogia “O Senhor dos Anéis”. Curiosamente, esse não foi o primeiro papel que Holm interpretou numa adaptação da obra de Tolkien. Ele já havia interpretado Frodo na versão da BBC para o rádio (1981).

Ian Holm Rattatouille

Muita gente não sabe, mas na animação Ratatouille, da Pixar, lançado em 2007, o ator Ian Holm dá voz ao personagem Skinner. Chef do restaurante “Gusteaus”, que assumiu após a morte do dono. Skinner rivaliza com o simpático ratinho Remy, que, desejando ser um chef de cozinha em Paris, acaba indo parar dentro de um dos mais sofisticados restaurantes da Cidade Luz. No elenco, além Holm, estão Brad Bird, Patton Oswalt (Remy), Lou Romano e Brad (chef Auguste Gusteau), Brian Dennehy (Jango, pai de Remy) e Peter O’Toole. A obra recebeu diversos prêmios, incluindo o Oscar de melhor animação, em 2008.

Ian Holm altura

Com apenas 1,65 de altura, Holm nunca teve porte ou aparência de galã, por isso sempre baseou sua interpretação na construção de personagens, valendo-se de seu perfil para papeis mais diversificados. Por conta de seu tamanho e seu tipo físico, que se adequa a personagens pitorescos e lendários, além de sua versatilidade, o ator se tornou muito requisitado para papéis que exijam composição detalhada e criteriosa. Se no teatro a altura lhe limitou em diversos papeis, no cinema e na TV, o tamanho muitas vezes facilitou a oferta de bons papéis em tipos exóticos e diferentes, como o de Bilbo Bolseiro. Papéis que podem ser considerados à altura de seu talento.

Ian Holm cônjuge  

Ian Holm casou-se quatro vezes: a primeira com Lynn Mary Shawn (1958). A segunda, com a atriz Sophie Baker (1982-1986). A terceira esposa foi Penelope Wilton, união que durou dez anos (1991-2001) O quarto casamento foi com Sophie de Stempel, em 2003, com quem está casado até hoje.

O ator tem cinco filhos dos três primeiros casamentos, dos quais quatro participam ou já participaram da vida artística de alguma forma: Barnaby Holm (foi ator mirim), Melissa Holm (produtora de elenco) Sarah Jane (atriz), Harry (diretor de clips musicais). A única que nunca se envolveu no mundo artístico foi sua filha mais velha, Jessica.

Aos 86 anos, ele ainda não saiu de cena da vida artística, para alegria dos fãs que conquistou ao longo de seis décadas de atuação

Leave a Reply