Franco Giacobini

Compartilhe famosos, filmes, trailers e séries

Franco Giacobini é um ator italiano que desenvolveu longeva e prolífica carreira nos palcos, além de participar de diversos filmes e programas de TV, geralmente do gênero comédia. Fez Franco Giacobini filmes como Tempi Duri per i Vampiri (Uncle was a Vampire), com Christopher Lee e Il Mercenario (Os Violentos Vão Para o Inferno), com Franco Nero, Tony Musante, Jack Palance, Giovanna RalliEduardo Fajardo e Álvaro de Luna.

Aqui, falaremos um pouco da carreira deste ator que marcou a história das artes dramáticas italianas nas décadas que sucederam à queda do regime de Mussolini, ao fim da Segunda Guerra Mundial e à transformação da Itália em um país que é uma república, uma democracia e uma aliada dos Estados Unidos.

Origens de Franco Giacobini

Giacobini nasceu em Roma, na Itália, no ano de 1929. Ele estudou na Accademia Nazionale di Arte Drammatica Silvio D’Amico, instituição na qual se formou no ano de 1948. Depois de sua formatura, deu início à sua carreira de ator.

A carreira de Franco Giacobini

O primeiro crédito cinematográfico associado ao nome de Giacobini é por um pequeno papel no filme Barnabé Vira Mulher, de 1952, estrelado por Aldo Fabrizi, que também dirigiu o filme. No ano de 1954, ele fez o papel de um jornalista (sem ser mencionado nos créditos) no filme Lo Scocciatore (Via Padova 46).

Franco Giacobini

À medida que a carreira de Franco Giacobini ia se desenvolvendo no cinema, especialmente nos anos 1950 e 1960, ela ia se especializando em personagens coadjuvantes que tinham alguma excentricidade ou davam um toque de humor ao enredo.

Ele foi, por exemplo, um dos mais talentosos coadjuvantes de Antonio G. F. Flavio A. D. Comneno Porfirogenito G. De C. di Bisanzio G. F. di Tertiveri, o Totò, um dos maia famosos atores cômicos da Itália. Contracenaram, por exemplo, no filme Totò Diabolicus, do ano de 1962, obra em que Totò interpreta vários personagens diferentes.

Entre os filmes em que atuou podemos ainda citar A Vida Íntima de Suas Excelências, de 1963, Assassinato em Roma, de 1965, e Operação Irmão Caçula, de 1967. O ator também atuou em filmes para a TV, como, por exemplo, Il medico volante, de 1964, e L’idolo delle Scene, de 1967. Atuou também em séries e minisséries de TV, tais como Resurrezione, de 1965, Vino e Pane, de 1973, e Don Giovanni in Sicilia, de 1977.

Nos anos 1970, ele se dedicou principalmente à direção de peças de teatro, uma das quais foi Un Caso Fortunato, versão italiana de uma peça do dramaturgo polonês Sławomir Mrożek.

Em 1983, Giacobini aposentou-se do cinema. Seu último filme foi Sing Sing, neste mesmo ano de 1983, dirigido por Sergio Cornucci, até ter voltado ao cinema no filme Scrivilo Sui Muri no ano de 2007. O último crédito dramático do ator foi o papel de Carlo, no curta Carlo e Clara, de 2013.

Também no século XXI, Giacobini apareceu como ele próprio em dois documentários Caro Vittorio (2004) e Vittorio Racconta Gassman: Una Vita da Mattatore (2010). O primeiro é um curta originado de um projeto de biografia filmada do ator Vittorio Gassman que acabou interrompido com a morte do objeto do filme em 2000. O segundo é um filme de 88 minutos que tem como base o próprio Gassman falando sobre sua carreira.

No cinema e na tv, somando-se filmes, séries e minisséries, Giacobini atuou em mais de 70 obras.

Franco Giacobini: principais papéis

Talvez os principais papéis de Franco Giacobini ou pelo menos aqueles pelos quais ele seja mais lembrado sejam papéis como o de Dottor Pandoro, em Totò Diabolicus, filme do qual já citamos anteriormente, e o do ladrão Basilio Meneghetti em I Due Marescialli, de 1961, outro filme estrelado por Totò.

É possível, porém, que algumas pessoas se lembrem de Giacobini mais prontamente pelo papel deste na comédia de guerra Os Dois Sargentos do General Custer, de 1965. Ou talvez o que tenha marcado mais a memória de determinada pessoa tenha sido a participação de Giacobini em Que Assim Seja… Trinity, filme de 1972 estrelado pelo famoso ator humorístico italiano Bud Spencer e pelo famoso ator americano Jack Palance. Também é possível que o papel que tenha ficado na memória tenha sido o de Telêmaco, em Hércules no Centro da Terra, de 1961.

Franco Giacobini: morte do ator

Franco Giacobini faleceu em 27 de dezembro de 2015, aos 86 anos de idade, em sua cidade natal, Roma. Sua esposa era a atriz italiana Angela Goodwin.

Leave a Reply