Ator Tony Anthony

Compartilhe famosos, filmes, trailers e séries
Tony Anthony

Tony Anthony atuou em muitos filmes de Western Spaghetti

Tony Anthony é o pseudônimo de Roger Pettito, ator, diretor, roteirista e produtor norte-americano. Ele nasceu em 16 de outubro de 1937, na cidade de Clarksburg, na Virgínia Ocidental (EUA).

Pouco se sabe sobre a sua vida pessoal, apenas que foi casado com a atriz ítalo-americana Luciana Paluzzi entre as décadas de 1960 e 1970. Eles chegaram a contracenar juntos em dois filmes, a saber: o “Feridas de Fome” (em 1963) e “Vamos Juntos” (em 1971).

Parece também que, antes de seguir a vida cinematográfica, Tony Anthony teria frequentado a Universidade de Carnegie Mellon e realizado algum treinamento no “The Actors Studio”. No entanto, antes disso, chegou a assinar um contrato com uma gravadora de discos. Curiosamente, sua curta carreira musical durou o tempo de sucesso de um único hit (em nível regional) cujo título é semelhante a “Peek-a-Boo” e uma possível aparição em um clube de Manhattan.

Entretanto, Tony Anthony não gosta de comentar sobre este assunto, mesmo que tal momento tenha lhe trazido um contato muito importante, o do famoso empresário da área musical Allen Klein (1931 – 2009), reconhecido como um dos maiores do setor, já que tinha em sua lista bandas como os Rolling Stones e The Beatles.

Início de carreira de Tony Anthony

A carreira cinematográfica de Tony Anthony se iniciou com um curta intitulado “The Boy Who Owned a Melephant” (ou, em tradução livre, “O rapaz que possuía um Elefante”), de 1959.

O curta retrata a vida de Johnnie (vivido por Brockman Seawell), um jovem que mantém um elefante como animal de estimação após o fim de seu primeiro circo. Ele acaba partilhando os cuidados do grande paquiderme com os seus amigos como forma de aplacar o ressentimento e ciúme que nutriam por não possuírem um animal como aquele.

The Boy Who Owned a Melephant foi dirigido por Saul Swimmer (1936 – 2007), com participação de Tony Anthony na produção e no roteiro. Sua distribuição foi realizada pelo Universal International e ganhou o prêmio de folha de ouro no Festival de Cinema de Veneza, realizado em 1959.

Em 1961, surgiu o filme “Force of Impulse” (em português “Força de Impulso”) onde Tony Anthony participou tanto no roteiro, como na produção e na atuação, dando vida ao personagem Toby Marino. O filme é um romance/drama que relata a história de um jogador de futebol de uma escola, que se apaixona por uma colega, que é linda e muito rica. Como ele não possui dinheiro para levá-la para sair, decide roubar a mercearia que pertence ao seu próprio pai.

Já em 1962, é lançado o filme “Without Each Other” (em português, “Sem o outro”). Após este trabalho, Tony Anthony resolveu se mudar para a Itália, enquanto o seu velho amigo de projetos Saul Swimmer decidiu ir para a Inglaterra.

Na Itália, Anthony filmou dois longas: “As Feridas de Fome”, em 1963, e “La ragazza no prestito (1964)”.

Tony Anthony e Western Spaghetti

Assim que se fixou na Itália, Tony Anthony teve a oportunidade de trabalhar com ótimos diretores como, por exemplo, Ugo Gregoretti (1930 –   ) e Lina Wertmüller (1928 –   ). Com esta, ele trabalhou no filme “Questa Volta escuta Uomini di”, de 1965. Porém, em todas essas ocasiões, seus trabalhos eram em papeis coadjuvantes.

Todavia, a situação começou a melhorar quando recebeu o convite para trabalhar em um Western Spaghetti, que nada mais é do que um subgênero de western dirigido e produzido por profissionais italianos surgido na década de 1960.

A primeira oportunidade foi com o filme “Um estranho na cidade” (em inglês, “A Stranger in Town” e, em italiano, “Un dollaro tra eu denti”), de 1967, que tinha entre os seus produtores ninguém menos do que Allen Klein. O filme foi dirigido por Luigi Vanzi e Tony Anthony estrelou o longa como um pistoleiro. O filme foi um sucesso e acabou rendendo a Tony Anthony a atuação em três sequências no mesmo papel.

Para diretores como o italiano Luigi Vanzi (1925 –   ), Tony Anthony representava um outro modelo de herói, mais vulnerável e com senso de humor sarcástico, algo como um cara mau semelhante aos das ruas, e isso podia gerar, por parte do público, uma grande identificação. O que era bastante diferente com outros tipos, que eram mais durões.

Em seguida, Tony Anthony estrelou o filme “The Stranger Returns” (em tradução livre para o português, “O mais estranho retorna”), de 1967. Neste longa, também dirigido por Luigi Vanzi, Tony Anthony protagonizou com o personagem “estranho”.

Outro importante filme do gênero para a carreira de Anthony foi, sem dúvida, “Blindman” (em italiano, “Il pistolero cieco” e, em português, “O pistoleiro cego” ou “O justiceiro cego”), de 1971. Dirigido por Ferdinando Baldi (1927 – 2007), o filme, com Tony Anthony mais uma vez como protagonista, contou ainda com o ex-Beatles Ringo Starr (1940 –    ) como um dos bandidos.

Anthony ainda trabalharia com o Western Spaghetti até o ano de 1981 com o filme “Comin’ at Ya” (ou, em português, “Vou te pegar”), que também teve a direção de Ferdinando Baldi e mais uma vez o protagonista, H.H. Hart, foi interpretado por Tony.

Filmografia de Tony Anthony

Tony Anthony trabalhou em aproximadamente 20 produções ao longo de sua carreira, como ator e/ou produtor como se observa na lista abaixo:

O rapaz que possuía um Melephant (1959) – Trabalhou como roteirista e produtor;

Força de Impulso (1961) – Como Toby Marino;

Sem o Outro ou “Pena Me Não” (1962) – Como o Menino;

Feridas de fome (1963) – Como Luis Ortega;

Italiano de noivado (1964) – Como Franco;

Famílias Lindas (1964) – Como Luigi;

Vamos falar sobre os Homens (1965) – Como produtor executivo;

Um estranho na cidade ou “Por dólar nos dentes” (1967) – Como o estranho;

O mais estranho retorna (1967) – Como o Estranho;

O Estranho Silêncio ou “O cavaleiro e o samurai” (1968) – Como o Estranho;

Vamos Juntos (1971) – Como Tony;

O Justiceiro Cego (1971) – Como o Cego;

Pete, Pearl & Polo ou “1931: Era uma vez em Nova York” (1973) – Como Pete Di Benedetto;

Obter Média ou “Vingança dos Bárbaros” (1975) – Como o estranho;

Vou te pegar! (1981) – Como H. H Hart;

Tesouro das quatro coroas (1983) – Como o atacante do JT;

Orquídea Selvagem (1989) – Como produtor;

Academia de Lua de Mel (1989) – Como produtor;

Dólar para os mortos (1998) – Como produtor;

Observação: nos filmes “Vou te pegar” e “Tesouro das quatro coroas”, Anthony também aparece como produtor, mas com o pseudônimo de Tony Pettito.

O primeiro longa, “Vou te pegar”, foi um sucesso na época, pois o mesmo recebeu a tecnologia 3D e há quem diga que Tony Anthony teria sido um dos primeiros a trabalhar com ela. De acordo com alguns relatos, Anthony teria decidido trabalhar com uma lente de projeção mais barata, de modo que permitisse mais facilmente a comercialização do filme.

Em 2009, foi anunciado que o filme ganharia uma restauração. Já em 2016, como comemorativos dos seus 35 anos, ele ganhou uma versão remasterizada com o som surround 5.1.

Tony praticamente se aposentou da indústria cinematográfica, embora ainda faça alguns trabalhos ocasionais com o seu amigo Gene Quintano (ou Mark Damon).

Leave a Reply